Fiéis celebram 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida

Fiéis celebram 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida

Programação no Santuário de Barra Bonita teve início com missa às 6h

Por Sandro Alponte 12/10/2017 - 15:51 hs
Foto: Sandro Alponte
Fiéis celebram 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida
Durante todo o dia os devotos de Nossa Senhora estiveram no Santuário rezando perto dela

As comemorações da Festa da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, que este ano comemora 300 anos do encontro da imagem no Rio Paraíba do Sul, teve início no Santuário de Barra Bonita às 6h, com santa missa. Em seguida teve a benção e entrega do bolo.

A festa da santa vem sendo preparada há nove dias, com a reza da novena. Todo dia um padre diferente esteve com a comunidade rezando no Santuário. E ainda teve a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora, que veio direto da Basílica, em Aparecida, no sábado (7). A imagem que faz parte do projeto Tietê, Esperança Aparecida, teve missa solene.

Hoje às 9h, teve carreata. A imagem saiu da Praça do Teleférico em direção ao Santuário. Dezenas de carros participaram. Às 10h foi realizada a missa com as crianças e em seguida consagração a Nossa Senhora. Ao meio-dia os fiéis fizeram a oração do terço.

O dia termina com a celebração da missa e em seguida procissão.

A história da santa

Era outubro de 1717, três pescadores - João Alves, Felipe Pedroso e Domingos Garcia - ficaram encarregados de conseguir peixe para a festa que a Vila de Santo Antônio de Guarantinguetá iria oferecer ao governante da capitania hereditária de São Paulo e Minas de Ouro, que estava de passagem pela região. O problema é que, naquela época, não era tempo de peixe naquele mês.

Após várias tentativas puxando a rede no Rio Paraíba do Sul, um pedaço do corpo de uma imagem de Nossa Senhora Conceição apareceu para os pescadores. Curiosos, eles lançaram a rede mais uma vez e pescaram a cabeça da imagem, que se encaixou perfeitamente ao corpo.

Eles colocaram a imagem da santa no barco. E depois disso,  os peixes começaram a aparecer, em quantidade abundante, tão grande que quase fez o barco virar, segundo os relatos históricos da tradição católica.

A imagem da santa foi então levada para a casa de Silvana da Rocha Alves, esposa de Domingos, mãe de João e irmã de Felipe, que juntou as duas partes com cera e fez um altar para a santa. E foi ali que teve início a devoção à santa: todos os sábados os moradores iam até a casa de Silvana para rezar para Nossa Senhora - que depois tornou-se padroeira do Brasil. 

Anos depois, já em 1732, o pescador Felipe Pedroso entregou a imagem a seu filho, que construiu o primeiro oratório aberto ao público. A partir daí, foi construída uma capela, uma igreja, uma basílica até que, em 1946, foi lançada a pedra fundamental para a construção do novo santuário, o quarto maior do mundo, iniciada em 1955.

 

A aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida completa 300 anos este ano com uma programação extensa de homenagens e celebrações. Hoje, 12 de outubro, quando se celebra o Dia da Padroeira do Brasil, o santuário espera receber milhares de peregrinos.