Jejum intermitente tem benefício pouco conhecido para saúde

Além da perda de peso, dieta ajuda na prevenção de uma das doenças que mais mata no mundo

Por Carla Parezan 21/03/2018 - 16:44 hs
Foto: puhimec/Thinkstock/Thinkstock

Um novo estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Surrey apontou que uma das dietas mais famosas dos últimos tempos, o jejum intermitente, pode trazer benefícios reais para a saúde que vão além da perda de peso.

Publicada no British Journal of Nutrition, a pesquisa contou com a participação 27 pessoas com excesso de peso que, durante dois meses, se submeteram ao jejum intermitente, também conhecido como dieta 5:2.

Ao mesmo tempo que o grupo seguia a dieta do jejum, que consiste em se alimentar normalmente durante cinco dias e nos outros dois reduzir para 600 a quantidade de calorias ingeridas, outro grupo foi orientado a reduzir a quantidade de calorias diárias – mulheres passaram a consumir 1.400 calorias e homens 1.900.

A ideia inicial do estudo era analisar como o jejum intermitente poderia alterar a capacidade de o organismo metabolizar gorduras e açúcares no sangue. Em 59 dias, o grupo que seguiu o jejum perdeu pelo menos 5% de peso e diminui em 9% os índices da pressão arterial.

Já os voluntários que seguiram a dieta com menos calorias diárias precisaram de 73 dias para perder 5% do peso e viram a pressão arterial cair apenas 2% no final de todo o processo.

Outra descoberta feita pelos pesquisadores tem a ver com a diminuição das taxas de gordura no sangue, que reduziram mais rapidamente nos participantes que seguiram a dieta 5:2 em relação aos voluntários que fizeram a outra dieta.

Segundo a doutora Rona Antoni, pesquisadora do departamento de Metabolismo Nutricional da Universidade de Surrey, a dieta 5:2 pode, por exemplo, ajudar na prevenção de doença cardiovasculares, uma vez ela é capaz de reduzir, em um curto período de tempo, taxas de gordura no sangue e diminuir a pressão arterial.

A especialista, no entanto, pondera que o jejum intermitente não é para todos os tipos de pessoas, visto que cinco dos voluntários da dieta 5:2 desistiram do processo no meio do caminho. “A chave para o sucesso de uma dieta é encontrar aquela que possa ser sustentada a longo prazo”, disse Rona.

Daniela Barbosa - exame.com.br