Homem de 75 anos é preso por estuprar vizinha de 11 anos em Pederneiras

Homem de 75 anos é preso por estuprar vizinha de 11 anos em Pederneiras

Ele confessou parte das acusações na delegacia e foi encaminhado à Cadeia de B. Bonita, onde ficará preso inicialmente por 30 dias

Por Carla Parezan 18/05/2018 - 08:59 hs
Foto: Reprodução/Google
Homem de 75 anos é preso por estuprar vizinha de 11 anos em Pederneiras
A denúncia sobre os abusos sexuais sofridos pela criança chegou à delegacia de Pederneiras

Um homem de 75 anos teve a prisão temporária decretada pela Justiça a pedido da Polícia Civil suspeito de estuprar uma vizinha de 11 anos em Pederneiras. Ele foi preso nesta quinta-feira (17) e, na delegacia, confessou parte das acusações.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Marcelo Bertoli Gimenes, a vítima revelou que vinha sendo abusada sexualmente durante atendimento nas redes de saúde e assistência social do município e o caso foi comunicado à Polícia Civil na última segunda-feira (14).

Após o registro de boletim de ocorrência, um inquérito foi instaurado para apurar o crime de estupro de vulnerável e o delegado representou pela prisão temporária do suspeito por trinta dias, que foi concedida pela juíza da 1.ª Vara Judicial local, Ana Lúcia Schmidt Rizzon.

Nessa quinta-feira (17) de manhã, o homem foi detido por policiais civis em sua residência e levado à delegacia. "Em seu interrogatório, o investigado confessou parcialmente os fatos a ele imputados pela menor, afirmando que não se esquivará de suas responsabilidades", declara o delegado.

VIZINHOS

De acordo com Gimenes, o suspeito é vizinho da vítima e ela costumava ir até a residência dele durante à tarde. "As famílias eram próximas, frequentando o mesmo templo religioso", conta. "A menina era muito querida pela esposa dele. Até fez festa de aniversário para ela".

Ele explica que há relatos de abusos anteriores que ainda estão em investigação e que aguarda oitivas de profissionais que atenderam a criança, algumas diligências e o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para que o inquérito possa ser concluído e encaminhado ao Fórum.

O investigado permanece à disposição da Justiça na Cadeia de Barra Bonita, onde ficam presos por crimes sexuais da região. Segundo o delegado, estupro de vulnerável é considerado crime hediondo, com pena que varia de oito a 15 anos de prisão em caso de condenação.

Lilian Grasiela - jcnet.com.br