Projeto institui semana de combate ao escorpionismo

Projeto institui semana de combate ao escorpionismo

Objetivo é conscientizar a população para evitar fatalidades

Por Cristiane Gomes 23/05/2018 - 17:20 hs
Foto: Sandro Alponte/Arquivo
Projeto institui semana de combate ao escorpionismo
Lucas Antunes é vereador e um dos autores do projeto de lei
Os vereadores Lucas Antunes (PSC) e Gervásio Aristides da Silva (PP) são autores do Projeto de Lei (PL) 13/2018-L, que institui em Barra Bonita a semana de conscientização, combate e prevenção ao escorpionismo. A matéria foi apresentada durante a sessão ordinária realizada nesta segunda-feira (21) e aprovada por unanimidade como objeto de deliberação. Segue agora para análise das Comissões Permanentes antes de retornar ao plenário para ser votada em primeiro turno.
De acordo com o texto, o programa será realizado anualmente na semana do dia 14 de abril e terá como principal objetivo a conscientização da população para evitar fatalidades. “Além de conscientizar a população dos inimigos naturais ao controle preconizado para o escorpionismo, (o projeto) desempenha também o incentivo ao exercício da cidadania, contribuindo com a saúde pública e promovendo a tranquilidade no município”, diz trecho do documento. Ficará a critério do poder público municipal estabelecer e organizar calendário de atividades que serão desenvolvidas durante a referida semana.
Por escorpionismo, entende-se o processo de envenenamento causado pela picada do escorpião. Já a data faz alusão ao garoto Brian Gabriel Alves, de seis anos, que não resistiu ao veneno após ser picado pelo animal peçonhento – o Hospital e Maternidade São José não dispõe do soro antiescorpiônico e ele garoto precisou ser levado até a Santa Casa de Jaú, porém morreu no local.
“Não podemos deixar esse caso cair no esquecimento”, ressalta Gervásio. “É difícil exterminarmos o escorpião, pois é uma praga que se espalhou muito pela cidade, mas a lei precisa ser colocada em prática para ajudar o cidadão”, defende. Para Lucas, a lei é uma forma de conscientizar o cidadão e o poder público sobre o problema. “O município precisa fazer a sua parte, e o munícipe cuidar de sua residência”.
As informações são da assessoria de imprensa da Câmara de Barra Bonita.