Cidades da região decretam situação de emergência

Em Barra Bonita o que preocupa é falta de combustível, demais serviços seguem normal

Por Carla Parezan 29/05/2018 - 11:36 hs
Foto: Reproduzida do El País

 

No total são nove municípios da nossa região que decretaram situação de emergência por causa da greve dos caminhoneiros. Um dos motivos que levaram as cidades a decretar emergência foi à dificuldade de continuar ofertando serviços básicos, como transporte e saúde.

Agudos - os horários dos ônibus circulares, das repartições públicas e da coleta de lixo foram reduzidos. Só os serviços essenciais foram mantidos.

Bocaina suspendeu as aulas das escolas municipais, do Espaço Amigo e Centro de Convivência do Idoso. A cidade  suspendeu as aulas porque não há gás para fazer a merenda e nem combustível para abastecer os veículos. O mais preocupante é as viagens para consultas médicas, que foram suspensas.  Porém, Bocaina manteve a assistência para pacientes da hemodiálise, radioterapia e quimioterapia.

Botucatu e Macatuba criaram comitês de gerenciamento de crise e logística para manter serviços de primeira necessidade. Em Botucatu ficou definido também que haverá carregamento de gás e combustíveis com escolta da Polícia Militar. O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) suspendeu a realização de cirurgias eletivas, para priorizar o atendimento de urgência e emergência.

Dois Córregos - os postos de combustíveis priorizou o abastecimento de veículos que atendem serviços essenciais, como: saúde, educação, coleta de lixo, segurança pública e conselho tutelar.

Jaú - a prefeitura poderá comprar insumos básicos sem licitação para abastecer o município. Em relação ao combustível, os postos priorizaram o abastecimento da frota dos serviços essenciais da cidade. Não haverá coleta de lixo na quarta (30) e nem no feriado de Corpus Christi nessa quinta-feira. Na sexta o lixo será coletado do lado direito do Rio Jaú. No sábado o lado esquerdo quem terá coleta. Como já mencionado a FATEC e a FIJ não terão aulas nessa semana por conta da greve.

Lençóis Paulista - a prefeitura poderá comprar combustível e bens para manter serviços essências sem o processo de licitação.

Mineiros do Tietê reduziu o expediente das repartições públicas.  As aulas e o transporte de alunos foram suspensos até a próxima segunda-feira (4). Os serviços de saúde estão mantidos, porém, as ambulâncias priorização casos de emergência. O transporte de pacientes para médicos em Bauru e Botucatu será realizado apenas uma vez por dia.  

Pederneiras - as aulas do ensino fundamental estão suspensas e os postos de combustíveis também deverão priorizar os veículos da prefeitura. A coleta de lixo e o transporte de pacientes de emergencial estão mantidos.

Informações coletadas pelo JCNET