Copa do Mundo: Menino usa a criatividade e faz à mão álbum de figurinhas

Sem dinheiro para completar o álbum do mundial, o estudante de 8 anos de Bauru desenhou todas as páginas e cada uma das figurinhas.

Por Carla Parezan 21/06/2018 - 11:28 hs
Foto: Maria Cristina Herculiani/ Arquivo pessoal
Copa do Mundo: Menino usa a criatividade e faz à mão álbum de figurinhas
Pedro desenha cada um dos jogadores para 'completar' o álbum com 126 figurinhas



Como a maioria dos meninos da sua idade, o estudante de Bauru  Pedro Henrique Blaco Arouca, de 8 anos, também gosta de colecionar figurinhas do álbum da Copa do Mundo. Ele até ganhou um, mas o problema é completá-lo, já que a mãe dele não tem condições de comprar as figurinhas.

A mãe Gleice Barizon Blanco conta que trabalha como caixa de um supermercado e recebe pouco mais de um salário mínimo, o que torna difícil colecionar as figurinhas.


Mas foi justamente nessa dificuldade que surgiu a fonte de inspiração do menino. Ele resolveu usar a criatividade para desenhar o próprio álbum de figurinhas.


Pedro começou a andar pelos corredores da escola, onde um álbum coletivo é montado para descobrir o rosto de cada jogador.


O álbum foi feito nos moldes do original, com capa, divisão para a seleções e espaço para colar as figurinhas. São exatas 126 figurinhas, só que desenhadas a mão.


Tem Messi, Cristiano Ronaldo e até o Pelé. Mas o rei do futebol não está nessa Copa. O artista Pedro explica: "É que eu não sabia de muitos jogadores do Brasil, então eu resolvi desenhar o Pelé. Eu sei que ele foi um grande jogador."


São traços simples, mas repletos de detalhe. “O mais difícil de fazer são os jogadores, eu fiz a taça também, mas os jogadores são mais complicados”, conta o menino.


"O álbum original é cheio de detalhes que são difíceis para uma criança memorizar. Os países, os lugares certinhos das figurinhas. Ele desenha dia e noite pensando na Copa", completa a mãe do estudante, Gleice Barizon Blanco.

Em poucos minutos, o craque Neymar ganha vida no papel sulfite. “Eu já fiz muitas vezes ele aqui na escola, para o álbum”. E a imaginação do jovem desenhista vai além, como a mãe conta.

“Ele pegou um saquinho de hortifruti, colocou as figurinhas e falou: 'Olha mãe minhas figurinhas também vem no pacotinho'. E eu pensei: Tenho que comprar um álbum para ele."

O pai do Pedro morreu quando ele tinha 2 anos e o menino vive com a mãe, que sustenta a família com pouco mais de um salário mínimo. “Eu comprei o álbum para ele, mas é muito difícil completar as figurinhas, não tem condições de ficar comprando”. afirma Gleice.


A mãe ficou um pouco insegura no começo. "Eu pensei que ele ia ser humilhado, por não ter um álbum. As outras crianças têm e o dele é desenhado. Mas ele gosta muito de desenhar. Sempre quis ser desenhista, mas ninguém da valor para essa coisas."

No entanto, toda a arte do menino chamou a atenção dos professores. “Eu fiquei impressionada, aí eu comecei a incentivar, levá-lo nas salas de aula para ele contar como teve ideia, como ele estava fazendo o álbum. E ele virou referência, a figurinha da escola”, brinca a professora de Educação Física, Maria Cristina Herculani.

Pedro se tornou a 'figurinha' da escola, diz a professora  (Foto: TV TEM / Reprodução )Pedro se tornou a 'figurinha' da escola, diz a professora  (Foto: TV TEM / Reprodução )

Pedro se tornou a 'figurinha' da escola, diz a professora (Foto: TV TEM / Reprodução )

Pedro e o álbum dele também ficaram famosos entre os amigos da escola. “Ele desenha muito bem, ninguém aqui desenha como ele", elogia Gabriel Cristiano Nogueira da Cruz, de 8 anos.

E se a seleção levantar a Taça, o álbum de Pedro vai ganhar uma figurinha extra. “Vou desenhar todos os jogadores segurando a taça”.

Enquanto os craques vão desenhando belas jogadas na Rússia, o Pedro vai se inspirando pra completar a própria criação. Um álbum de figurinhas que com certeza, não tem preço.

Pedro tem 8 anos e estuda em escola pública de Bauru  (Foto: TV TEM / Reprodução )Pedro tem 8 anos e estuda em escola pública de Bauru  (Foto: TV TEM / Reprodução )

Pedro tem 8 anos e estuda em escola pública de Bauru (Foto: TV TEM / Reprodução )