60% dos barra-bonitenses usam a SP-255 para trabalhar

Levantamento feito pela Câmara de Vereadores será levado até a Artesp

Por Cristiane Gomes 09/10/2018 - 13:37 hs
Foto: Jonathan Peraçoli
60% dos barra-bonitenses usam a SP-255 para trabalhar
Consulta Pública quer pedágio mais barato para quem trafega Barra-Jaú

A Câmara de Vereadores de Barra Bonita encerrou na sexta-feira (5) a consulta pública que fez através de seu site para levantar quantos veículos do município utilizam a SP-255 diariamente. O objetivo é ter números para reivindicar a instalação do sistema ponto-a-ponto, que cobra do usuário em rodovias pedagiadas apenas o trecho percorrido.

A SP-255 no trecho entre Barra Bonita e Jaú terá cobrança de pedágio a partir do dia 22 de novembro deste ano. O valor deve ser de R$ 6,90. Se os vereadores conseguirem com que a Arteris, concessionária da rodovia, instale o serviço, o trecho entre as duas cidades deve custar a metade do preço.

Com os números em mãos, segundo o presidente da Câmara, Niles Zambelo Jr., agora os vereadores devem ir em grupo para São Paulo e se reunir com a diretoria da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) para cobrar o serviço ponto-a-ponto. É a agência quem pode cobrar da Arteris essa ação. 


CONSULTA


Durante quase dois meses 1.345 pessoas preencheram o formulário através do site da Câmara. E lá foi levantado que 34,6% dos condutores utilizam uma a duas vezes por semana a rodovia. 28% de 3 a 4 vezes. 11,5% cinco vezes e 25,9% mais de cinco vezes por semana.

O tipo de veículo mais usado é carro ou van com 90%. 3% são de motos, ônibus ou micro-ônibus e caminhões ou caminhonetes.

O principal motivo para trafegar pela SP-255 é o trabalho: 60,8%. 14,1% é para estudos, 12,8% tratamento de saúde, 7% para passeio ou compras e 7% todas essas opções anteriores.

“Nós queremos que a Artesp obrigue a Arteris a colocar o ponto-a-ponto. É muita gente daqui que vai até lá diariamente e o correto é pagar somente o trecho percorrido”, comentou Niles. “Vamos procurar os deputados que já estão lá, os que entraram, para agendar essa reunião na Artesp e mostrar esse nosso pedido”.