Remédio para emagrecer é proibido no Brasil

O medicamento Sibuterol, que vinha sendo vendido pela internet para perda de peso, não tem qualquer registro na Anvisa – o que é um risco para a sua saúde

Por Carla Parezan 22/10/2018 - 12:15 hs
Foto: Eduardo Svezia/SAÚDE é Vital
Remédio para emagrecer é proibido no Brasil
A vontade de emagrecer às vezes faz as pessoas buscarem remédios sem apoio médico

Comercializado em sites como MercadoLivre ou Americanas, o remédio Sibuterol acaba de ser proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele era vendido como um medicamento natural para emagrecer.

Segundo o rótulo, o produto conteria cafeína, chá verde, gengibre e citrus aurantium. Essas substâncias acelerariam a queima de calorias e, de quebra, diminuiriam o apetite.

Qual o problema então? O fármaco não possui qualquer registro na Anvisa. Para ter ideia, o órgão sequer sabe qual o fabricante por trás dele.

Trocando em miúdos, não dá para saber se o Sibuterol realmente possui gengibre, chá verde, citrus aurantium ou quaisquer outras substâncias. Mais importante do que isso, sua eficácia na perda de peso ou mesmo sua segurança para a saúde não pode ser atestada.

“A Agência lembra que qualquer produto que possuir alegações terapêuticas, independentemente da sua natureza (vegetal, animal, mineral ou sintética), deve ser considerado medicamento e precisa de registro”, esclarece a Anvisa, por meio de comunicado.

Diante dessa decisão, o remédio não pode ser mais fabricado, distribuído ou mesmo divulgado pela internet – tome cuidado com os sites que prometem maravilhas com ele. Os potes que estiverem no mercado devem ser apreendidos e descartados.

Meses atrás, outro produto que alegava acelerar a perda de peso foi vetado pela Anvisa. Na dúvida, sempre consulte um médico antes de tomar qualquer cápsula para emagrecer. E compre produtos de saúde em estabelecimentos confiáveis, com o selo da Anvisa, evitando o ambiente online.

saude.abril.com.br