Fiéis de Igaraçu celebram dia de Nossa Senhora de Lourdes

Santa da Gruta tem missa celebrada na próxima segunda; feriado municipal

Por Cristiane Gomes 08/02/2019 - 16:11 hs
Foto: PASCOM
Fiéis de Igaraçu celebram dia de Nossa Senhora de Lourdes
Em Igaraçu dia 11 é feriado municipal

Como de costume os devotos de Nossa Senhora de Lourdes se reúnem para celebrar uma missa festiva em ação de graças à santa que tem sua imagem na Praia Maria do Carmo de Abreu Sodré, em Igaraçu do Tietê.

Padre Rogério Zenateli é quem presidirá a celebração. “É uma alegria muito grande poder festejar Nossa Senhora de Lourdes em nosso município. Aproveito para convidar todos para essa manhã de segunda-feira para rezarmos juntos a santa missa na gruta da nossa cidade”.

A missa está marcada para as 8h30. A prefeitura disponibilizará um ônibus para os fiéis. As 7h30 ele passará pelas comunidades Rainha da Paz e São Joaquim.

 

A HISTÓRIA DA SANTA

 Nossa Senhora em Lourdes e sua devoção começaram no dia 11 de fevereiro de 1858, na pequena vila de Lourdes, na França. Neste dia, três amigas foram buscar lenha na mata que ficava perto da vila: Bernadete Soubirus de 14 anos, sua irmã Marie Toinette de 11 anos e a amiga Jeane Abadie, de 12. 

A caminho do Rio Gave, passaram por uma gruta. Ali, Bernadete ouviu a voz de uma mulher chamando-a carinhosamente. A voz vinha de dentro da gruta. Curiosa e obediente, Bernadette entrou e viu a figura de uma jovem senhora vestida de branco, com uma faixa azul na cintura e um rosário de contas de pérolas em sua mão.

As duas começaram a rezar juntas, e pouco depois, a santa desapareceu. Por um período de cinco meses Nossa Senhora de Lourdes apareceu para as três meninas sempre marcando o dia e a hora que iria aparecer para elas.

 

SOFRIMENTO DE BERNADETE E DAS CRIANÇAS

 A notícia se espalhou e muitas pessoas foram à gruta no desejo de ver Nossa Senhora de Lourdes, mas só as crianças viam, o que gerou muita desconfiança e dúvida na população. Muitas vezes Bernadete foi vítima de agressões e zombarias feitas pela população.

O próprio governo francês se envolveu na polêmica e interditou a gruta por um determinado tempo. Nessa ocasião. Bernadete, porém, fortalecida pela graça de Deus, se manteve firme e insistia que Nossa Senhora pediu para que se construísse uma capela no local das aparições.

 

MILAGRES DE LOURDES

 Tanto a população quanto a Igreja desconfiaram de Bernadete e das crianças que viam Nossa Senhora de Lourdes. E esta resistência começou a ficar muito séria. Por isso, Nossa Senhora, numa de suas últimas aparições, disse a Bernadete que fosse à gruta em determinado dia e hora e começasse a cavar o chão com as próprias mãos. Bernadete obedeceu e no local onde ela cavou, começou a brotar água e nunca mais parou. E era sabido por todos que ali, era um lugar seco onde jamais tivera fonte de água.

Ao saber da água que brotou na gruta, o povo começou a ir até lá em busca de cura. Então, começaram a acontecer curas inexplicáveis entre o povo que se banhava nas águas da gruta de Lourdes. Curas de pessoas deficientes físicas, paraplégicos e de enfermidades incuráveis, confirmadas por médicos e cientistas. As curas, aliás, nunca deixaram de acontecer em Lourdes até hoje. Tanto que lá existe uma comissão de médicos pronta para avaliar e atestar se determinada cura foi ou não um milagre.