Xô, pele seca! 7 dicas para deixar a pele hidratada no inverno

Sua pele está super ressecada por conta do tempo frio? Os lábios estão rachando com facilidade (ui!) e aquela sensação incômoda da pele sem viço insiste em ficar?

Por Cristiane Gomes 07/05/2019 - 15:49 hs
Foto: Imagem Ilustrativa
Xô, pele seca! 7 dicas para deixar a pele hidratada no inverno
A pele deve ser hidratada duas vezes ao dia, pela manhã e à noite

Por que a pele fica sem brilho e ressecada?


No outono e no inverno, os banhos são naturalmente mais quentes (alô, friozinho) e a pele fica mais exposta aos ventos e contrastes bruscos de temperatura. Como consequência? Cútis ressecada, com vermelhidão e irritabilidade. "As glândulas sebáceas produzem menos gordura e perdemos mais água transepidermal", explica Claudia. 

Por isso, é indispensável aumentar a hidratação da pele. Opte por por sabonetes infantis ou ricos em substâncias calmantes e com extratos vegetais como calêndula e óleos como o de amêndoas, karitê e maracujá. Anotou? 


 Posso esfoliar a pele?

A esfoliação deve ser parte da rotina em qualquer época do ano, pois estamos expostos a partículas poluentes que, mesmo com sabonete, não são retiradas adequadamente. Mas vai depender do seu tipo de pele.Uma pele oleosa precisa ser esfoliada duas vezes por semana. Na pele mista, o processo deve ser feito uma vez por semana no máximo para fazer a remoção das células mortas. Já a pele seca não necessita de esfoliação, a não ser que seja um esfoliante não abrasivo e com ativos calmantes — e no máximo uma vez por semana.

Dica esperta: escolha esfoliantes com ativos naturais, como a casca do arroz ou a semente de apricot. Aplicar na pele molhada, após lavar com o sabonete, massagear com movimentos circulares e deixar ficar por dois a três minutos e enxaguar com água morna para fria.


 Banho quente realmente é prejudicial?

As temperaturas mais baixas aliadas ao uso da água mais quente na hora do banho diminuem, sim, a proteção natura da pele. Resultado? Prejuízo da formação da membrana hidrolipidica, o que deixa a cútis mais exposta e vulnerável. A dica aqui é o equilíbrio: opte por banhos mornos. Para quem realmente não vive sem água muito quente, a alternativa é tomar um banho bem rápido.


 Quanto a pele deve ser hidratada?

Duas vezes ao dia, pela manhã e à noite. Em caso de ressecamento ou irritabilidade, use uma água termal rica em ingredientes como magnésio, zinco, silício, selênio e enxofre. A água termal pode ser utilizada pela manhã e à noite após a higiene da pele, antes da aplicação dos nutritivos e do hidratante matinal.


 Por que os lábios racham? Como evitar isso?

Além de usarmos muito movimento da musculatura, a pele oral entra em contato com alimentos, bebidas, saliva, cosmético, principalmente batons que nem sempre têm pigmentos naturais e cheios de conservantes estabilizantes que são altamente alergênicos.

"É um local que devemos tratar com muito cuidado e com produtos específicos.

Os lábios tendem a ser mais ou menos ressecados e isso depende muito do fototipo, da característica étnica: quanto mais clara for a pessoa, mais tendência a ter os lábios delicados e sensíveis ao frio ela tem. Além das baixas temperaturas, o sol é outro agressor importante", explica Claudia.


Use hidratantes à base de aveia, vitamina E, pró-vitamina B5, glicerina, de manteigas de karité, de óleos como o de girassol, óleo de macadâmia, que auxiliam no processo de cicatrização. Ah, e evite passar a língua na região dos lábios. Isso diminui o pH da região, já que a saliva tem pH mais ácido e piora o ressecamento. A gente sabe que rola aquela sensação imediata de lábios umidecido. Mas logo depois, surgem microfissuras, ardência e vermelhidão local.


Para quem tem a pele BEM seca, qual a melhor solução?

Há uma diferença entre pele seca e pele desidratada (ressecada). Nossa pele conta com uma membrana hidrolipídica, que é um filme natural de gordura (óleo) e água, com função de proteger a pele. Se você tem pele seca, isso significa que há uma carência natural de óleo

Portanto, para o rosto, mesmo as peles oleosas devem evitar produtos muito agressivos na higienização, para não apresentarem o rebote da oleosidade e até a formação da dermatite seborreica (descamação com coceira e vermelhidão). As peles mais secas e sensíveis devem utilizar loções de limpeza sem sabão e é obrigatório que haja sempre, logo pela manhã, a hidratação acompanhada de fotoproteção.


O tipo de pele impacta, sim, na escolha dos hidratantes. Peles mais oleosas necessitam de hidratação facial de preferência com séruns, já que eles têm textura fluida e não deixam a pele oleosa ou “pesada” e com aspecto brilhante em excesso. Apesar disso, a textura deve ser, sim, oil free e mais leve. O gel também é indicado, mas atenção: cremes mais pesados devem ser evitados nesse tipo de pele. 

No caso de peles mais secas, opte por produtos com textura mais rica e que realmente formem um filme sobre a pele. Aposte também no uso das máscaras faciais, que promovem hidratação profunda e tem ação calmante (no caso de peles com rosácea ou sensíveis).


 Se o produto for manipulado, quais ativos devem ser buscados?

Os hidratantes devem ser ricos em ácido hialurônico, aminoácidos essenciais, proteínas, peptídeos, ácidos graxos essenciais (ômega-3), vitaminas E e C e oligoelementos como zinco, cobre, ferro, selênio e silício.

revistaglamour.globo.com