Barra e Igaraçu publicam decreto com novas regras da flexibilização

Apesar do recuo para a fase 2 (laranja), cidades autorizam comércio a funcionar com mais restrições

Por Camila Ramos 15/06/2020 - 09:28 hs
Foto: S2 Notícias
Barra e Igaraçu publicam decreto com novas regras da flexibilização
Regras de funcionamento continuam da mesma forma no comércio

As prefeituras de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê publicaram no último sábado (13) um novo decreto com as regras de flexibilização da quarentena. No último dia 10 de junho, durante coletiva de imprensa realizada pelo governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), foi determinado que as cidades da região de Bauru recuassem uma fase na flexibilização, passando da fase 3 (amarela) para a fase 2 (laranja).

O decreto determina um novo horário de funcionamento para estabelecimentos não essenciais nos municípios a partir desta segunda-feira (15). O comércio em Barra Bonita poderá funcionar somente das 10 às 14h e em Igaraçu do Tietê, das 12h às 16h, sendo permitido atendimento à domicílio, mas obedecendo às regras de higienização e segurança do funcionário. Além disso, os estabelecimentos deverão restringir a capacidade máxima de pessoas dentro das lojas em 20%.

As regras de funcionamento continuam da mesma forma, sendo obrigatório o uso de máscara para funcionários e clientes, a obrigatoriedade de um funcionário na entrada do estabelecimento organizando filas e orientando sobre a distância mínima e a disponibilização de álcool em gel por todo o estabelecimento.

Os bares, restaurantes e similares que foram autorizados a funcionar no Decreto Municipal nº 5.815 em Barra Bonita e Decreto 88/2020 em Igaraçu do Tietê, não poderão atender presencialmente a partir de hoje (15), podendo então funcionar apenas através do sistema delivery.

Durante o anúncio da prorrogação da quarentena até o dia 28 de junho e reclassificação das cidades, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, disse que o interior de SP apresentou um aumento grande na disseminação dos casos de Covid-19, embora a taxa de ocupação dos leitos hospitalares ainda esteja sob controle.